Ir para o conteúdo

Posts from the ‘História’ Category

28
nov

Cultura afro-brasileira é tema de exposição realizada por alunos do curso de História

Os alunos do 2º Semestre do curso de Licenciatura em História da Faculdade São Luís expõem durante essa semana as suas pesquisas realizadas sobre cultura africana e afro-brasileira.

Como atividade da disciplina de História da Arte, os alunos dividiram-se em oito eixos temáticos para investigar a diversidade cultural africana na formação da cultura brasileira. Apresentados em pequenos textos, a produção estabelece a preocupação dos futuros professores com as formas de se abordar a temática africana e afro-brasileira na sala de aula. A dança, a música, a estética, a culinária e as artes visuais afro-brasileiras, juntamente com o sincretismo religioso e as ações de ONGs em prol da consciência negra são alguns dos assuntos tratados.

Segundo a professora Daniela Ramos de Lima, orientadora dos trabalhos, é importante que os alunos construam a consciência da herança cultural africana permeando toda a história brasileira, contando por meio da Arte uma trajetória de luta, resistência e inestimável apreço. Só assim, é possível entender que toda essa contribuição está enraizada, não podendo ser tratada de maneira isolada.

Os trabalhos encontram-se dispostos no corredor de acesso ao pátio central. Vale a pena conferir!

 

14
set

Confira como foi a Semana de História, Filosofia e Geografia desse ano!

De 27 a 30 de agosto aconteceu a Semana de Estudos dos cursos de História, Filosofia e Geografia da Faculdade São Luís! O colegiado das graduações escolheu abordar um tema de extrema relevância para os alunos e futuro profissionais: “Violência, Exploração e Exclusão no Brasil Contemporâneo”.

Realizadas no Colégio Santo André, as palestras captaram a atenção de todos. A conferência de Abertura foi apresentada pelo Prof. Dr. Sérgio Kodato, que falou sobre motivação, criatividade e sentido para a vida escolar. A segunda noite chamou bastante a atenção com o relato da experiência da Profa. Maria Aparecida dos Santos, na época da Ditadura Militar no Brasil.

Encerrando as atividades, a Profa. Dra. Regina Aparecida Leite de Camargo discursou sobre a Concentração Fundiária e Violência no Campo. A palestrante passou pela história da vida no campo, contando como a violência passou a acontecer devido, principalmente, aos conflitos por acesso a terra e explicou ainda as origens dos migrantes canavieiros.

“A terra é um bem comum. O acesso a esse bem não pode ser regulado apenas pelo capital. A terra tem que produzir, cumprir a legislação trabalhista e ambiental”, colocou a professora, que acrescentou alguns caminhos para a solução dos problemas da terra, como a reforma agrária, a atualização dos índices de produtividade da terra e a mudança de como é calculada essa produtividade.

A interessante temática da Semana de Estudos contou com a participação de todos os presentes, que ouviram com atenção e colaboraram com perguntas e colocações.

 

 

18
jun

Alunos do Curso de História promoveram a Semana de Cultura Caipira

Junho é mês para se pensar em uma das maiores tradições da cultura brasileira: as festas juninas. Música,dança, culinária típica, hábitos e costumes permeiam o universo caipira que tanto faz jus a essas comemorações.

Foi pensando em resgatar um pouco dessa nossa cultura que os alunos do 5º Semestre do curso de História, junto à coordenação e demais professores do curso, promoveram nos dias 12,13 e 14 desse mês, um conjunto de pesquisas e apresentações acerca da cultura caipira, as quais trouxeram um novo olhar ao tema.

Os alunos realizaram trabalhos de investigação científica que mostraram um pouco sobre a representação do caipira nas artes visuais (da pintura às histórias em quadrinhos), a imortalização da figura do Jeca Tatu (na literatura), as origens dos costumes que contribuíram na riqueza da culinária brasileira, especificamente a paulista, assim como a relevância desses estudos que denotam formas e focos para a resistência dessa cultura.

Os alunos trouxeram ainda a lembrança do centenário de nascimento de Amácio Mazzaropi, produtor e ator que consagrou a figura cômica do caipira por meio do cinema nacional.

As sínteses dessas pesquisas puderam ser visualizadas em painéis dispostos no pátio interno da Faculdade São Luís de Jaboticabal. A Semana ainda contou com a participação da Profa. Marisa Lamas, no dia 12, que contou inúmeros “causos”, reforçando a relevância da oralidade na cultura popular e com a especial apresentação de moda de viola dos Srs. Gilberto e Manoel, da cidade de Pradópolis, no dia 13 de junho. No último dia, a comunidade acadêmica pôde conferir a intervenção cênica da Cia. Fazendo Arte, sob a direção de José Antônio Azevedo.

 

20
set

Semana de Filosofia, Geografia e História da Faculdade São Luís aborda a Cultura Islâmica

Realizou-se, de 31 de agosto a 02 de setembro, a Semana de Estudos dos cursos de Filosofia, Geografia e História da Faculdade São Luís, que explorou o tema: Identidade, Cultura e Tolerância. Segundo a Profa. Liamar Izilda Tuon, Coordenadora do Curso de História,foi uma Semana inovadora, porque pela primeira vez foi abordado um tema de interesse mundial e que serviu para quebrar muitos preconceitos com relação ao Islamismo”.

A convidada para abrir o ciclo de palestras foi a Profa. Dra. Francirosy Campos Barbosa Ferreira, Doutora e Mestre em Antropologia, que abordou a temática: “Um outro olhar sobre o Islã”. Na conversa com os estudantes, a professora falou principalmente sobre as mulheres dessa cultura. Segundo ela, os islâmicos as respeitam muito, e elas podem, inclusive, trabalhar. Outra curiosidade é o fato de ser permitido a elas pedir o divórcio.

A segunda palestra, “Islamismo em Questão: Análise de Trajetória – Formação, Doutrina e Radicalismo sobre a ótica do século XXI”, foi ministrada pelo Prof. Ms. Fábio Luis Cabral, Graduado em História, mestre e doutor em Ciências Políticas, que explicou questões de poder e a relação da religião com a democracia e sociedade. Ao longo de sua fala, o professor sugeriu o documentário Fahrenheit 11-09, que conta teorias sobre a tragédia do World Trade Center. Falando sobre conflitos políticos que resultam em violência, ele salientou a necessidade de se pensar sobre a democracia na América Latina. “A democracia não é apenas comparecer no dia da eleição e colocar seu voto. É muito mais que isso”, afirmou.

Comentou ainda que a generalização e classificação do povo mulçumano como violento é equivocada, uma vez que os princípios da religião Islâmica são os mesmos de outras, como o catolicismo. “Até a década de 60 e 70 era praticamente proibida a entrada de mulheres na igreja, sem o véu”, exemplificou o professor. Todos os ouvintes se mostraram interessados nessa quebra de padrões, como diz a Profa. Ms. Rosane Terezinha P. de Figueiredo, Coordenadora do curso de Geografia: “A Semana foi um momento de reflexão sobre culturas, religiões e identidades diferentes. Apesar de, neste ano, o desastre com o World Trade Center ter completado 10 anos, os alunos apresentaram mais curiosidade sobre a própria cultura Islâmica.”

Prof. Fábio falou também sobre as práticas religiosas, como as orações feitas, as regras que devem ser seguidas para realizar doações e o jejum ritual, ou Ramadan, praticado durante o nono mês lunar, com o intuito de aprender a ter força de vontade, abandonar vícios e educar-se espiritualmente. De acordo com o palestrante, para o Islamismo, não há controvérsia entre a religião e a ciência. A 1ª civilização a possuir uma biblioteca pública foi a mulçumana, que contribuiu com avanço tecnológico popularizando a ciência e o conhecimento.

Encerrando o evento com chave de ouro, a Semana contou com a presença do Sheikh Ahmad Mazloum, Vice Diretor da Wamy (Assembleia Mundial da Juventude Islâmica). Ele discursou sobre os “Aspectos Gerais do Islamismo e sua contribuição para a Humanidade”, juntamente com Girrad Mahmoud Sammour, advogado e presidente da Mesquita de Barretos – SP. Sheikh Ahmad esclareceu muitas dúvidas dos presentes sobre a religião, os costumes e crenças; foram respondidas questões sobre pecado, conversão, e até mesmo vestimentas.

Para a Coordenadora do Curso de Filosofia, Profª Neusa Mª Fernandes dos Santos, “A troca de experiências entre os palestrantes convidados e os participantes desta Semana de Estudos, Identidade, Cultura e Tolerância, predominantemente alunos e professores da Faculdade, possibilitou o intercâmbio de informações sobre os povos mulçumanos que não nos chegam pela mídia. Também pudemos tirar dúvidas e lidar com a questão de preconceitos.”

Veja abaixo os títulos referentes a temática que estão disponíveis para consulta na Biblioteca da Faculdade São Luís:

ABDALATI, H. O Islam em foco. Centro de Divulgação do Islam para América Latina. [S.l] [s.d]

ALCORÃO SAGRADO. Tradução de Samir El Hayek. Federação das Associações Islâmicas do Brasil. [S.l] [s.d]

AZIM, S. A. A mulher no Islam. São Bernardo do Campo: Makkah. [s.d]

EL AED, S. I. H. O direito dos não-mulçumanos sob um governo islâmico. WAMY – Assembléia Mundial da Juventude Islâmica. [S.l] [s.d]

IBRAHIM, I. A. Um breve guia ilustrado para compreender o Islã. Tradução de Maria Christina da S. Moreira. Londres: Darussalam, 2008.

MOHAMAD, A. Mohamad, o mensageiro de Deus. WAMY – Assembléia Mundial da Juventude. [S.l] [s.d]

SAIFI, H. A. Islam segurança e paz. São Paulo: RG Editores, 2010.

UR-RAHIM, M. A. Jesus, um profeta do Islão. WAMY – Assembléia Mundial da Juventude Islâmica. [S.l] [s.d]